top of page

O que El Ninõ?

El Niño é um fenômeno cíclico que se caracteriza pelo aquecimento das águas superficiais do oceano Pacífico ao longo da linha do Equador.


El Niño é um fenômeno cíclico que se caracteriza pelo aquecimento das águas superficiais do oceano Pacífico ao longo da linha do Equador.


A ocorrência do El Niño resulta de mudanças nos ventos alísios, que sopram constantemente na região equatorial do mundo. Os ventos, mais fracos, não conseguem dispersar a água superficial aquecida, o que torna o oceano mais quente.


Ilustração da ação dos ventos alísios, em condições normais, no deslocamento das águas aquecidas do oceano Pacífico
Ilustração da ação dos ventos alísios, em condições normais, no deslocamento das águas aquecidas do oceano Pacífico

No evento do El Niño, os ventos alísios não conseguem carregar a água aquecida para as regiões da Ásia e Oceania. Nesse caso, o oceano mais quente na costa oeste da América do Sul altera a circulação geral da atmosfera.


Representação da região do oceano Pacífico em uma situação normal e em uma situação de ocorrência de El Niño.
Representação da região do oceano Pacífico em uma situação normal e em uma situação de ocorrência de El Niño.

*Na Imagem 1, observa-se o Pacífico em situação normal, em que suas águas quentes são carregadas pelos ventos alísios para Oceânia e Ásia. Nessa situação, o oceano Pacífico permanece frio na costa oeste da América do Sul.


*Na Imagem 2, observa-se o Pacífico no contexto do El Niño, em que o oceano está mais aquecido nas proximidades da América do Sul. Mudanças são verificadas no sistema de circulação e evaporação, o que afeta o regime de chuvas na maior parte do mundo.


O evento do El Niño produz alterações na circulação geral da atmosfera, especialmente na região do Oceano Pacífico, mas essas alterações geram consequências em escala global. Várias regiões do planeta são afetadas, de formas diversas. As principais alterações climáticas são aumento ou redução no volume de chuvas e umidade e mudanças no comportamento das temperaturas médias.


As duas últimas visitas do El Ninõ foram em 2016 e 2020, os dois anos mais quentes de que há registo. Ainda não se sabe se esse fenómeno irá acontecer em 2023 e 2024.

A expectativa é a de que 2023, e definitivamente 2024, possam vir a ser os anos mais quentes que alguma vez tivemos.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page