top of page

A Sustentabilidade Alimentar e a Fome

Atualizado: 23 de jan.

Desperdício alimentar e a fome no mundo estão cada vez mais a tornar-se um problema global, que ameaça a nossa sobrevivência e o desenvolvimento sustentável.

RJ Produções

Já te apercebeste que, a cada ano que passa, o futuro da humanidade, o crescimento económico e o desenvolvimento sustentável, estão cada vez mais dependentes da redução da nossa pegada ecológica?


Tornou-se claro que, a única forma de garantirmos o nosso futuro, é assegurarmos que fazemos as perguntas certas, assumindo um verdadeiro compromisso com os atuais desafios ambientais, através da implementação de ações concretas.


Sabias que:

Apesar de no mundo existirem mais 800 milhões de pessoas a passar fome, mais de um terço (⅓) da comida produzida é desperdiçada?


Enquanto isto acontece, nos EUA, os supermercados e os seus clientes desperdiçam mais da 30% dos bens alimentares, o que equivale a cerca de 150 milhões de euros.

Atualmente, a quantidade de alimentos que são desperdiçados e deitados ao lixo, chegariam para erradicar, de uma vez por todas, a fome e a pobreza a nível global.


Ao eliminarmos o atual desperdício alimentar, poderíamos alcançar a autossuficiência alimentar e nutricional, de todas as pessoas subnutridas do mundo.


Enquanto esta realidade ainda permanece, continuamos a assistir a tudo o que envolve esta indústria, que de forma a aumentar os seus lucros, implementa estratégias de comunicação e marketing agressivas, focadas em chamar a atenção do consumidor, aumentado o seu desejo e a intenção de compra.


Assim, as questões que são verdadeiramente importantes de se colocarem são:


- Porque razão existe a atual percentagem de desperdício alimentar?

- Porque razão a fome e a pobreza no mundo prevalecem, estando longe de ser erradicadas?

- Porque razão a fome persiste no seio da nossa sociedade, se esta é uma ameaça à sobrevivência humana?

Nunca foi tão importante assegurar que os cidadãos estão informados relativamente a estes desafios.


Os Estados e Governos, devem de forma urgente, focar os seus esforços na adotação de políticas e medidas sérias de combate ao desperdício alimentar e à fome, não se limitando à organização de convenções e conferências sobre este tema.


É importante que cada vez mais exista uma concentração dos esforços, de forma a assegurar a criação de uma sociedade inclusiva, colocando-se para o efeito a segurança alimentar e a sustentabilidade, acima dos interesses económicos.


Só assim conseguiremos reduzir de que maneira considerável, a nossa atual pegada ecológica, sendo particularmente relevante que seja considerado todo ciclo produtivo, nomeadamente a produção, o transporte, a comercialização e o consumo.

89 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page